quarta-feira, junho 16, 2010

Portugal

Portugal empatou 0-0 frente à Costa do Marfim. 1 ponto perdido ou 2 ganhos?
A resposta não é linear. Diria contudo que um empate não é um mau resultado frente a esta equipa. Agora o que é realmente mau, é ver um 11 que de futebol pouco joga. O que é realmente mau é ver que não se pespectivam melhorias. O que é realmente mau é ver que não há alternativas para mudar quando algo não corre bem.
Se na defesa nada há apontar, já no meio campo e ataque o caso muda de figura.
Mas começando pela defesa, não posso deixar de destacar a bela exibição de Fábio Coentrão que foi constantemente posto à prova. Aguentou-se mt bem sobretudo perante Dindane, não virou a cara ao confronto fisico, ocupou mt bem os espaços, nunca descurando inclusivé o apoio aos centrais. Para quem tinha tantas dúvidas sobre a qualidade do Coentro, nomeadamente no que às compensações diz respeito e mesmo sobre o espaço que deixarias nas costas, penso que ontem terá dado uma pequena lição.
O resto é que é pior. Simão e Deco em péssima forma e Danny tremeu. Gostei da opção dele em deterimento de Simão, mas o que é facto é que tremeu.
Jogar em 4-3-3 sendo Liedson o avançado centro é assustador. Isto vem de encontro ás velhas discussões que sempre tive com o meu amigo Vantunes sobre o avançado centro e quem lá pode jogar. Tinha muito a ver com a velha disputa Henry vs Shearer e no qual eu sempre disse para jogar no meio sozinho tem de ser um ponta de lança nato, forte no fisico / aéreo e mais posicional. Dei exemplos como o de Nuno Gomes, Rooney e Henry e das tremendas dificuldades que teriam jogando sozinhos na frente. Acho que uma vez mais se percebe que o rendimento de jogadores com estas caracteristicas caem a pique.
Assusta-me ver que ontem no banco tinha só Hugo Almeida e Simão como alternativas. O resto eram só defesas ou médios! Não faz sentido algum isto acontecer.
Se já de inicio as opções eram reduzidas, então depois da saída de Nani (mas alguém que acredita que estava mesmo lesionado?? Só se for lesão na veia!) e com a chamada de mais um médio defensivo, tudo se tornou ainda mais dificil.
Temos um bom 11 (apesar do fraco rendimento de Deco e Simão), capaz de ganhar a quem quer que seja. O pior é quando o jogo não começa a correr de feição e ai não há plano B!

Comentários:
Para o futebol que Portugal joga, foi um ponto ganho.
Existem vários problemas na selecção e por isso não a vejo a ir longe.
Há jogadores em baixo de forma, dependência do Ronaldo, jogadores que por terem jogado pouco durante a época não têm os niveis fisicos necessários, etc.
Uma selecção onde o jogador em melhor forma, Coentrão, é um estreante acho que diz tudo dela!
 
Nem perdemos nem ganhámos. A Costa do Marfim, com o antigo treinador, teria criado muito mais dificuldades do que com Eriksson. Este é muito mais cauteloso e apostará na qualificação suada.
Continuo a achar que temos boas hipóteses de nos qualificarmos.
Não concordo com essa segurança defensiva: Paulo Ferreira não esteve bem e Ricardo Carvalho tremeu cada vez que viu Gervinho.
O problema da selecção é não ter fio de jogo e, acima de tudo, ter lançado na equipa Coentrão e Danny de início, sinal de que todo o trabalho que Queiróz defende que tem sido feito numa linha de continuidade é treta porque isso significaria apostar em Duda e SImão, os habituais titulares. Achei Danny uma má opção para o 11 inicial: se já sabiam que a Costa do Marfim ia estar na contenção na 1ª parte, era melhor guardar a velocidade de Danny para a 2ª quando eles abrissem. Mais importante seria saber trocar a bola com Simão de inicio.
Claramente que substituír Nani por Amorim é um tiro no pé. Ficámos sem velocidade nem opções de banco.
 
O Coentrão defendeu-se bem, sobretudo na primeira parte, ainda que o Dindane esteja longe de ser um extremo.
Mas jogou bem, gostei. As compensações é que não foram necessárias porque a Costa do Marfim mal atacou.

Ou seja, dos 80 que dizes, dou-lhe 40 que em muito superam os 10 que esperava dele.

Quanto a Portugal, jogou pouco. Desde o inicio que não se percebeu porque motivo eram necessários 2 médios com propensão defensiva, e sobretudo Pedro Mendes passou muito tempo sozinho. Estava a mais no jogo e podia ter ido para o banho.
Danny apareceu colado à linha, o que lhe retira o que tem de melhor: Movimentação. Danny tem que ser segundo avançado ou médio criativo.
Depois, se Danny aparece colado à linha, não percebi porque é que Ronaldo não aparece colado à outra... sobretudo quando o lateral do lado direito não tem propensão para subir.
Queiroz tentou pôr Deco à direita para contabalançar... o que não faz sentido nenhum. Deco não é veloz, não tem poder de choque, não consegue ganhar a linha de fundo para fazer cruzamentos perigosos... Enfim.

Pela positiva, quero destacar a solidez defensiva do conjunto. Sujeitos a pouco trabalho, a verdade é que não vacilaram, e tirando a incursão de Gervinho pelo lado de Paulo ferreira, nunca cheirou a golo.

Curioso, curioso... foi a utilização de Rúben Amorim! De não convocado, passa a 14º jogador à frente de Miguel Veloso (jogador da mesma posição) e Hugo Almeida (jogador que precisávamos caso tivéssemos aspirações a conseguir um resultado diferente). Não percebi a chamada do Rúben Amorim, porque não concebo como é que ele pode ser o melhor substituto para Nani no futebol português e não percebo como é que em 3 ou 4 dias passa de não convocado a opção.

Outra coisa que não se percebe, é a saída de Deco quando há um jogo para ganhar... Deco, nesta selecção tem que estar lá dentro SEMPRE! A gasóleo, gasolina, àgua, gás natural - o que quiserem. E não percebo o que pode acrescentar a entrada de Tiago em seu detrimento. Segura mais bola? Não. É mais criativo? Não. É mais rápido? Ligeiramente, mas ainda assim muito abaixo de qualquer marfinense. Defende melhor? Sim... mas a Costa do Marfim não atacava. Aliás, eles não atacavam, nós não atacávamos, foi um jogo muito, muito, muito, fraco.

Liedson, face ao número de vezes que a selecção nacional fez chegar a bola ao último terço do campo, merece outra oportunidade para ser avaliado. Não foi por ele ser o único avançado que não criámos perigo. Até lá podia estar um armário tipo Luca Toni. Se a bola não entra no último terço, temos pena. Lúis Figo disse: "Não percebo como é possível jogar 90 minutos de futebol... e não fzer um único ataque". E está tudo dito, passe o exagero.

Ronaldo teve vontade, começou bem, mas abanou muito quando foi confrontado fisicamente e viu amarelo. Muito preocupante para um jogador de topo, porque é uma táctica que se utiliza com júniores.

Queiroz tem muito trabalho pela frente.
 
Uma palavra à Costa do Marfim: Faltou-lhes ambição. O jogo estava lá para ser ganho e não quiseram. Entraram com o bloco muito em baixo e aos 15 minutos aumentaram um pouquinho a intensidade e subiram a equipa. O jogo virou completamente! E isso era um sinal de que do outro lado estava uma equipa podre fisicamente, e sem capacidade de circulação de bola (queria apontar essa pecha aos nossos centrais... a bola voltava sempre para o mesmo lado por onde tinha entrado e assim é dificil sair a jogar. Fartaram-se de obrigar os laterais a bater bolas - Viste Queirós?? Então se não viste, lê e corrige essa merda que é muuuuuuuuuuito importante porque tira posse de bola no meio campo e retira influência ao Deco e não te permite fazer chegar bolas ao Ronaldo em condições... palhaço!!!). A Costa do Marfim perdeu 2 pontos e a hipótese de nos arrumar de vez.

Com a Coreia, temos que saber sofrer. é uma equipa que fisicamente é melhor que a nossa - Até a equipa lá da rua está melhor fisicamente que a selecção - e que se vai fechar. E nós não estamos a demonstrar dinâmica para lhes dar a volta. Podemos ganhar, porque temos vários jogadores que num lance podem decidir uma partida, mas se o nervosismo se instala, pode ser um problema.

Uma coisa é certa. Precisamos de um resultado com o Brasil.
 
O meu 11 para a Coreia:
Eduardo
P.Ferreira, Alves,Carvalho, Coentro
P.Mendes
Tiago R.Meireles
Danny
Ronaldo Liedson

Deco eu castigaria o cabrao e punha o menino no banco para aprender.
 
Claramente Miguel no lugar de Paulo Ferreira. Pedro Mendes que corra a toda a largura do campo a compensar a subida dos laterais! É para isso que lá está e é coisa que Pepe não faz.
A solução passa por ser mais inteligente e correr o mesmo. Foi assim que o Brasil ganhou.
E não acho que necessitemos assim tanto do jogo com o Brasil. Vai depender do resultado Brasil-Costa do Marfim que já saberemos quando jogarmos com a Coreia.
 
Se vencermos a Coreia e o Brasil vencer a C.Marfim (de preferencia por mais de um golo) chegamos ao ultimo jogo em circunstancias excelentes até pq há o factor Espanha.
Este factor poderá ser determinante pq é mt provavével que já nao fiquem em 1º (ainda por cima jogam depois do nosso jogo) e estando o Brasil com 6 pontos e portanto já qualificado, poupará jogadores como Kaka e outros que tenham amarelo e sobretudo poderão até interesse em ficar em 2º lugar no grupo para essim evitar os espanhois e com isso Portugal obviamente beneficia.
Quem tem de correr mais é Deco e Meireles.
Miguel já não é o que era. Prefiro Paulo Ferreira que tb já não é o que era mas ainda está melhor que Miguel.
Se ao intervalo estivessemos empatados poria M.Veloso no lugar de Meireles para aproveitar a qualidade de passe e sobretudo de remate. Não defende tão bem nem é tão agressivo, mas nessa altura será tempo de arriscar mais.
 
E se subornássemos os coreanos a prometer-lhes abrigo diplomático?
4 já fugiram!! ahahah
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]

   
Futebol Português


My blog is worth $2,258.16.
How much is your blog worth?

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!